Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos no Comércio e em Empresas de Assessoramento, Perícias,

Informações  e Pesquisas e de Empresas de Serviços Contábeis de Jundiaí e Região - SEAAC JUNDIAÍ


Home
Guias
Twitter
Blog
Ao Pe da Orelha
Base/Atendimento
Presidente
Diretoria
Categorias
Circulares CCT
Jurídico
Homologações
Seaac Destaca
Observador
Associe-se Já!
Faça seu Currículo
Convênios
Fale Conosco

 

MULHERES SOFREM MAIS COM DOENÇAS OCUPACIONAIS

Os chamados *Dort - Distúrbios Ósteo-musculares Relacionados ao Trabalho são a maior causa de afastamentos de mulheres do trabalho no Brasil. A palavra Dort não determina uma patologia, muita menos uma síndrome. Refere-se a diversas patologias que podem ocorrer quando existe um comprometimento ósteo-muscular que tenha ligação com a atividade de trabalho desenvolvida. Essa sobrecarga pode ocorrer pela utilização excessiva de determinados grupos musculares em movimentos repetitivos com ou sem exigência de esforço localizado, ou pela permanência de segmentos do corpo em determinadas posições por tempo prolongado

Somente nos últimos cinco anos, foram abertas mais de 500 mil CAT's (Comunicação de Acidente de Trabalho) geradas pelos Dort's. O problema acomete ainda mais as mulheres, já que fatores emocionais e biológicos contribuem para uma maior exposição a essas doenças. Para cada dez casos, oito ocorrem em mulheres.

Mas por que as mulheres?
Porque há fatores biológicos e sociais que contribuem para uma maior exposição feminina ao problema. Geralmente, as categorias profissionais que encabeçam as estatísticas dos acometidos pelos Dort's são ocupadas por pessoas do sexo feminino, como digitadoras, operadoras de telemarketing, secretárias, entre outras. As mulheres acabam exercendo as tarefas mais fragmentadas e repetitivas, além de realizarem atividades com esforço também em seus lares.


Outro fator que não pode ser esquecido está relacionado à questão hormonal, principalmente quando falamos das alterações provocadas pelo período menstrual, como a retenção de líquidos, o que aumenta o risco de surgimento dos sintomas, já que pode haver maior dificuldade ao se forçar determinados grupamentos musculares e ligamentos.

O medo de perder o emprego, a falta de tempo para ficar com a família ou para o lazer, o excesso de horas de trabalho e a convivência com pessoas difíceis e temperamentais são fortes alavancadores das crises de estresse e as mulheres têm sido as maiores vítimas deste mal. Entre as mulheres, as causas do estresse são as mais variadas, com a jornada dupla ou tripla, quando a mulher também é mãe, a intensa competitividade e o sentimento de culpa por ter que trabalhar e deixar os filhos.

 

Uma boa maneira de minimizar o estresse é por meio de exercícios, descentralizando tarefas e tentando manter uma vida emocional equilibrada. Não é fácil, mas é possível procurar uma satisfação e maior cumplicidade com o parceiro na resolução desses problemas diários.


Sintomas
Entre os diversos sintomas, podemos destacar dores em geral, parestesia (formigamento), sensação de peso, fadiga, geralmente nos membros superiores, mas podendo acometer membros inferiores.

O melhor remédio é a prevenção
O primeiro passo é identificar os fatores de risco presentes no ambiente de trabalho. O papel do médico do trabalho é fundamental no diagnóstico precoce, no controle dos fatores de risco e na realocação do trabalhador dentro de um programa de promoção da saúde, buscando a prevenção de agravos ocupacionais, diminuição da possibilidade de agravamento dos casos, além de encaminhar aqueles que necessitem de reabilitação.

Fatores de risco que podem desencadear os Dort's
- Na organização do trabalho: tarefas repetitivas e monótonas, obrigação de manter ritmo acelerado de trabalho, excesso de horas trabalhadas e ausência de pausas.
- No ambiente de trabalho: mobiliário e equipamentos que obrigam a adoção de posturas incorretas durante a jornada.
- Em condições ambientais impróprias: má iluminação, temperatura inadequada, ruídos e vibrações.


SEAAC de Jundiaí e Região - Fale conosco! - (11) 4522-4802